Sobre a primeira edição do projeto

A primeira edição do Projeto Cartografia de imagens ocorreu entre 2018 e 2020, e se desenvolveu do seguinte modo:

  1. Lançamento do Edital: inscrição de 33 instituições educativas do Estado;
  2. Evento de abertura para todas as instituições inscritas: Curso Diálogos: Cinema, Educação e Direitos Humanos;
  3. Seleção das instituições de 4 cidades paraibanas: Bananeiras, João Pessoa (Porto do Capim), Nova Palmeira e Zabelê;
  4. Implementação das Escolas Vivas de Cinema: Cursos de formação de professores; contextualização e apoio didático-pedagógico presencial e à distância;
  5. Desenvolvimento das atividades de educação audiovisual nas escolas: Oficinas de criação e Cineclubes mensais.
  6. Culminância nas escolas: Mostras locais de Educação, Cinema e Audiovisual
  7. Evento de encerramento: I Seminário de Educação, Cinema e Audiovisual e I Mostra de Educação, Cinema e Audiovisual da Paraíba.

Abaixo, você pode conhecer as instituições contempladas e os trabalhos realizados em cada cidade.


 

ESCOLA NOSSA SENHORA DO CARMO

A escola trabalha com a pedagogia de projetos, a partir de uma concepção de educação centrada na autonomia e a liberdade dos educandos. Nossas práticas educativas rompem com a seriação, a aula previamente construída, o quadro e um currículo previamente construído, bem como na centralização da aprendizagem no conhecimento lógico e linguístico. Com um olhar voltado para a inteireza humana, buscamos uma abordagem nas inteligências múltiplas e, assim, em nosso fazer pedagógico a arte é tão importante quanto as demais áreas do conhecimento, pois é parte integrante da constituição do ser humano.

Saiba mais sobre a organização: FacebookInstagram

Filmes

COLETIVO GARÇAS DO SANHAUÁ & FUNDAÇÃO CASA DE CULTURA COMPANHIA DA TERRA

A Fundação Casa de Cultura Companhia da Terra, em parceria com a UFPB, promove há 8 anos o ensino de História Local e a Educação Patrimonial através da Arte junto às crianças da comunidade tradicional e ribeirinha do Porto do Capim. As Garças do Sanhauá são um coletivo de jovens mulheres do Porto do Capim que realizam diversas atividades culturais. Uma delas é o Cine Porto, um cineclube com a proposta de levar o acesso a filmes que não ocupam espaços comerciais. Nesse sentido, os filmes exibidos buscam fortalecer a identidade e a fruição, tanto como forma de fortalecimento quanto de consciência coletiva e pessoal para crianças e adultos.

Saiba mais sobre as organizações:

Filmes

CENTRO DE EDUCAÇÃO POPULAR

O CENEP tem atuado ao longo de sua existência (quase 30 anos) no desenvolvimento das potencialidades culturais no município de Nova Palmeira, buscando o enriquecimento da vida cultural de seus habitantes. Desse modo, temos uma concepção ampla de educação, uma vez que atuamos para além do ensino formal, no desenvolvimento de capacidades intelectuais e artísticas de crianças jovens e jovens adultos com iniciativas no campo da literatura, da música, do teatro, das artes plásticas e da dança.

Saiba mais sobre a organização: Facebook / Instagram

Filmes

ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE ZABELÊ & EMEIF MARIA BEZERRA DA SILVA

Desde sua criação em 2002, a ASCUZA trabalha com a formação de crianças, adolescentes e jovens com projetos socioeducativos, produções de audiovisual, fotografia, artesanato, bem como o trabalho de resgate e manutenção da Cultura de Tradição Oral, a exemplo do Grupo de Reisado de Zabelê, promovendo a aprendizagem, encurtando as distancias no que diz respeito a acessibilidade e gerando oportunidades de forma equânime. A escola Maria Bezerra da Silva é uma das principais promotoras de atividades educativas, sociais e culturais do município. A escola promove eventos que evidenciam aspectos da cultura local e busca promover um currículo que contemple as práticas sociais locais como por exemplo, a vaquejada, a renda renascença e a memória dos idosos.

Saiba mais sobre as organizações: Facebook

Filmes


 

Fotos


 

Sobre o Programa Rumos Itaú Cultural

O Programa Rumos Itaú Cultural é um dos maiores editais de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira.A iniciativa recebeu mais de 64,6 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,4 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa. Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 7 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

Nesta edição de 2017-2018, os 12.616 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país. Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 21 profissionais que se inter- relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 109 projetos, contemplando todos os estados brasileiros. Mais informações em: <www.itaucultural.org.br/conheca-o-rumos>