SEMENTE - ESCOLA DE EDUCAÇÃO AUDIOVISUAL é uma iniciativa de impacto social voltada para a pesquisa e o desenvolvimento de práticas de educação audiovisual nas escolas. Nosso propósito é inspirar transformações educacionais através da potencialização do processo educativo e do fomento de comunidades de aprendizagem por meio da tecnologia e da linguagem audiovisual.

O grupo é formado por educadores, pesquisadores, cineastas e produtores culturais com experiência no mercado paraibano, paulistano e carioca. Desde 2014, desenvolvemos projetos em parceria com escolas, universidades, ONGs, instituições culturais e órgãos governamentais.

Fazemos parte da Rede Kino - Rede Latino-americana de Educação, Cinema e Audiovisual, e somos um dos membros fundadores do Núcleo de Educação Transformadora da Paraíba.

Aqui no site, saiba mais sobre O QUE FAZEMOS e acompanhe as novidades no nosso BLOG!

ALINE FERREIRA

É concluinte da licenciatura em Letras (Língua Portuguesa) na UFPB. Atua como bolsista no PET/ Conexões de Saberes "Acesso e permanência de jovens de origem popular à universidade: Diálogos universidade-comunidade". É professora de Literatura e Produção Textual no curso pré-universitário PET/Conexões de Saberes. É integrante do GELIC (Grupos de estudos em Literatura, Intersemiose e Cinema), na referida universidade.

ANA BÁRBARA RAMOS

É cineasta, educadora e gestora de projetos especializados na área de cinema e educação. É mestre em Letras e graduada em Comunicação Social pela UFPB, e cursa a especialização em Educação Transformadora: Pedagogia, Fundamentos e Práticas, na PUCRS.
Sócia da produtora Pigmento Cinematográfico, trabalha desde 1997 com gestão de projetos de cinema: produção de filmes, mostras e seminários.
Entre 2006-2010 foi chefe de Divisão do Audiovisual da Funjope; entre 2010-2012 atuou como gestora na gerência de audiovisual da Secretaria de Cultura da Paraíba.
À frente da Semente - Escola de Educação Audiovisual desde 2014, desenvolve práticas educativas com o cinema em instituições escolares e culturais. Atua desde 2017 na Coordenação de Extensão do Cearte – Centro Estadual de Arte da Paraíba, desenvolvendo ações de arte e educação e formação de professores. Coordenadora da Rede Kino – Rede Latino-americana de Educação, Cinema e Audiovisual e é integrante do Núcleo de Educação Transformadora da Paraíba.

FELIPE LEAL BARQUETE

É mestre em educação (UFPB/PB), graduado em Imagem e Som (UFSCar/SP) e faz especialização em Educação Transformadora - pedagogia, fundamentos e práticas (PUC/RS). Desde 2005, trabalha na área de educação, cinema e audiovisual, com práticas educativas nas escolas, promoção de cineclubes, mostras e festivais, e na formação de coletivos de criação cinematográfica, atuando nas áreas de direção, produção e montagem. Viveu e trabalhou em São Paulo/SP entre 2010 e 2013, atuando na produtora Filmes para Bailar com criação de filmes e prestação de serviços audiovisuais para instituições públicas e privadas. Atualmente reside em João Pessoa/PB, onde desenvolve projetos sobre o nexo entre a educação, o cinema e o audiovisual. É fundador e coordenador da Semente - Escola de Educação Audiovisual, membro fundador do Núcleo de Educação Transformadora da Paraíba e coordenador da Rede Kino – Rede Latino-americana de Educação, Cinema e Audiovisual.

ISAAC PIPANO

Professor e pesquisador, é doutor em Comunicação (PPGCOM UFF | Bolsa PDSE Capes | Paris 3) e um dos idealizadores do Inventar com a Diferença: cinema, educação e direitos humanos e docente do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Atualmente, se especializa em Computação Aplicada à Educação no ICMC da USP-São Carlos. Desde 2010 atua como educador em programas de formação audiovisual em espaços formais e não-formais de ensino, desenvolvendo uma pesquisa em torno dos dispositivos audiovisuais e tecnológicos e suas potências na educação. É coautor do livro Cinema de Brincar, com Cezar Migliorin, com quem também dirigiu o filme Educação (2017), e prepara a publicação de sua tese Isso que não se vê: pistas para uma pedagogia das imagens.

LEILA ROCHA COELHO

É Graduada em Letras, pela UEPB, COM especialização em Leitura e Produção Textual, pela UEPB; em PROEJA, pela UFPB e em Psicopedagogia, pela FIP. Mestrado em Linguística, pela UFPB e doutorado em Educação, pela UFPB.
Nascida em uma cidade do interior da Paraíba (Sousa), numa família de seis filhos, a única mulher. Casou-se aos dezenove anos e parou a faculdade. Anos depois voltou a estudar, fazendo um curso que, em princípio, jamais imaginou, que era a docência, mas nela, se encontrou como profissional e pessoa. Começou sua docência em escolas públicas, particulares e cursinhos pré-vestibulares; depois passou a lecionar em universidade como professora substituta, onde achou que tinha encontrado seu lugar, até o dia em que começou no projeto social da Escola Nossa Senhora do Carmo. Nela, se realizou plenamente, com a liberdade e autonomia de ajudar a construir uma educação cujo primeiro passo fosse o coração da pessoa humana.

VALDENISE PIMENTEL

É pedagoga graduada em Pedagogia e Psicologia pelo Centro Universitário de João Pessoa e especialista em Psicologia Escolar e da Aprendizagem pela Fundação Francisco Mascarenhas. Trabalhou como professora do Ensino Fundamental anos Iniciais em 1999 no Instituto Coração e Maria. Trabalhou como Supervisora Escolar no município de Alhandra por 15 anos (2000 a 2015) desenvolvendo atividades de formação de professores e coordenação geral de projetos. Foi Professora Tutora à Distância no curso de Pedagogia na Universidade Federal da Paraíba em 2011 a 2012 e 2016. Atualmente exerce a atividade profissional de Supervisora escolar no município de Conde desde 2007 em instituições escolares. Desde 2017, atua como coordenadora pedagógica do projeto de implementação da Escola Experimental de Cinema na EMEIF José Albino Pimentel, no quilombo do Gurui-Ipiranga (Conde/PB).